Ano da misericórdia: Novena do perdão-3

3º DIA:  Para vencer o orgulho

_________________________________

             Reflexão: Palavras de São Josemaria Escrivá

Se és tão miserável, como estranhas que os outros tenham misérias? (Caminho, n. 446).

De acordo: essa pessoa tem sido má contigo. – Mas não tens sido tu pior com Deus? (Caminho, n. 686).

Esforça-te, se é preciso, por perdoar sempre aos que te ofendem, desde o primeiro instante, já que, por maior que seja o prejuízo ou a ofensa que te façam, mais te tem perdoado Deus a ti (Caminho, n. 452).

Vamos banir o orgulho, ser compassivos, ter caridade; vamos prestar-nos mutuamente o auxílio da oração e da amizade sincera (Forja, n. 454).

Pedido           

Senhor, é verdade que eu rezo, peço-te perdão…, mas continuo não perdoando os que me ofendem. Perdoa-me por ter desprezado as palavras de teu Filho Jesus, que tantas vezes repito ao rezar o Pai-nosso: «Perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos têm ofendido» (Mt 6,12).

Compreendo que, se fosse sincero, no fundo dessa dureza descobriria o meu orgulho. Reconheço que sou suscetível, que fico facilmente magoado, que interpreto mal o que os outros dizem ou fazem, e que a menor insinuação me deixa transtornado… E Tu, Jesus, o que fazias quando te maltratavam? Que fazes comigo quando eu te maltrato com os meus pecados? Bem sei que, todas as vezes que vou confessar-me, tu me dizes: «Eu te absolvo».

Senhor, não quero ser hipócrita! Por intercessão de São Josemaria, concede-me a graça de ser humilde, condição imprescindível para poder perdoar.

Rezar a oração a São Josemaria