Ano da misericórdia: Novena do perdão-4

4º DIA: Para vencer a ira

_________________________________

            Reflexão: Palavras de São Josemaria Escrivá

 Isso mesmo que disseste, dize-o em outro tom, sem ira, e ganhará força o teu raciocínio, e sobretudo não ofenderás Deus (Caminho, n. 9).

Não repreendas quando sentes a indignação pela falta cometida. – Espera pelo dia seguinte, ou mais tempo ainda. – E depois, tranquilo e com a intenção purificada, não deixes de repreender.- Conseguirás mais com uma palavra afetuosa do que com três horas de briga. – Modera o teu gênio (Caminho, n. 10).

Cala-te sempre que sintas dentro de ti o referver da indignação. – Ainda que estejas justissimamente irado.  – Porque, apesar da tua discrição, nesses instantes sempre dizes mais do que quererias dizer (Caminho, n. 656).

Pedido

Penso, Jesus, em ti e nas tuas palavras: «Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração» (Mt 11,29). E depois penso em mim: nas minhas irritações, nas minhas reações violentas, na minha brusquidão, na ira que ferve por dentro, achando que é lógico tratar duramente os outros porque “eu tenho razão”. E, mesmo assim, julgo-me cristão!

Cristão mesmo era São Paulo, que pedia: «Toda amargura, ira, indignação, gritaria e calúnia sejam desterradas do meio de vós» (Ef 4,31). Cristão era São Josemaria, que respondia às calúnias com a atitude constante de «calar, trabalhar, perdoar, sorrir». Só saía em defesa da justiça quando a injúria feria coisas de Deus ou terceiras pessoas inocentes.

Coração manso e humilde de Jesus, por intercessão de São Josemaria, faz o meu coração semelhante ao teu.

 

Rezar a oração a São Josemaria