Ano da misericórdia: Novena do perdão-6

6º DIA:  Para vencer as discórdias familiares

_________________________________

            Reflexão: Palavras de São Josemaria Escrivá

 

O convívio é possível quando todos se empenham em corrigir as deficiências próprias e procuram passar por alto as faltas dos outros (Questões atuais do Cristianismo, n. 108).

A paciência nos leva a ser compreensivos com os outros, persuadidos de que as almas, como o bom vinho, melhoram com o tempo (Amigos de Deus, n. 78).

O amor deve ser sacrificado, diário, feito de mil detalhes de compreensão, de sacrifício silencioso, de dedicação que não se percebe (É Cristo que passa, n. 36).

De calar não te arrependerás nunca; de falar, muitas vezes (Caminho, n. 639).

Pedido

Meu Deus, Tu sabes que me custa muito desculpar na vida familiar as faltas de consideração para comigo: faltas de atenção, de respeito, de paciência e de delicadeza; e sabes que me custa ainda mais admitir que também eu caio nessas mesmas falhas.

Peço-te ajuda para que, com a tua graça e pela intercessão de São Josemaria, seja capaz de vencer a falsa autoestima e de viver como nos pede São Paulo: «com toda a humildade e mansidão, com grandeza de alma, suportando-vos mutuamente com caridade» (Ef 4,2).

Livra-me, Senhor, da obsessão teimosa de achar que só eu estou certo; da grosseria, da impaciência perante pequenas faltas, das discussões por coisas sem transcendência… Peço-te a caridade de saber calar, sorrir, fazer boa cara, e pedir desculpas pelos meus excessos ao corrigir. E, se acaso houver necessidade, peço-te o espírito heróico de perdão com que acolheste Judas no Horto, na hora da traição.

Rezar a oração a São Josemaria